Pouco tempo para almoçar? – o Dr. Daniel Branco dá-lhe umas dicas

Pouco tempo para almoçar? – o Dr. Daniel Branco dá-lhe umas dicas

Nos dias que correm o tempo mais parece o inimigo nº1 para tudo, mas na verdade é ele que nos possibilita que tudo aconteça. Inúmeros são os relatos que procuram justificar a base da dificuldade em alimentarmo-nos bem. Um deles é a “falta de tempo”. Sabemos que as refeições devem ser momentos pausados e é importante procurar fazê-lo. Normalmente o “não tenho tempo” é um sinónimo de “isso não é uma prioridade para mim”. No entanto, o que nos faz comer melhor ou pior depende principalmente de 3 fatores.

1 Planeamento das refeições  – reflecte sobretudo o interesse em se alimentar adequadamente à sua condição, necessidades ou objetivos. Saber o que vamos comer antecipadamente ajuda a concretizar refeições equilibradas. São escolhas mais orientadas pela racionalidade e menos suscetíveis a impulsos. Um excelente ponto de partida.

2- Logística  – Organizar o dia alimentar exige, além do planeamento, ferramentas. Não apenas para as refeições intercalares (“lanches” / “snacks”) mas para levar o nosso almoço! Comprar, confecionar, colocar recipientes para comida, juntar-lhe talheres, guardanapos e levar tudo numa pequena mochila ou saco é revelador de quem está bem apretrechado para o efeito. Parece difícil mas depois das primeiras vezes começa-se a entrar no ritmo e a poupar tempo à hora de almoço!

3- Disponibilidade alimentar no local – Não preparamos o nosso almoço? Ficamos à mercê da oferta que os locais de consumo oferecem. E ao tempo de espera. Fica mais difícil, ainda que possível. Café, restaurantes, shoppings, etc… dependendo do local, as opções poderão ir mais ou menos ao encontro das suas necessidades. Mas a ideia não é depender apenas de si o que comer? Quando tiver tempo?

Pense se quer melhorar a sua alimentação e poupar tempo e dinheiro. Se for do seu interesse procure um nutricionista e saiba como fazer todos os passos. É mais simples do que pensa, acredite!

Dr. Daniel Dias Branco

botao subscreva o blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *