EIS O HOMEM – Teatro Carlos Alberto

EIS O HOMEM – Teatro Carlos Alberto

Visitou-nos em 2012 com Diz-lhes que não falarei nem que me matem, onde encenou o combate pela liberdade travado por um homem que viveu a longa e dura experiência da prisão. Com Eis o Homem, a dramaturga Marta Freitas volta a mergulhar num espaço de reclusão e tortura, para sondar os caminhos que escolhemos para a realização da nossa liberdade individual e coletiva. Um projeto idealizado e encenado em parceria com José Eduardo Silva, ator que divide o palco com Adolfo Luxúria Canibal, o líder dos Mão Morta. O título reenvia-nos para as palavras ditas por Pilatos quando entregou Jesus Cristo a uma multidão alienada. Mas também ecoa Ecce Homo, testamento filosófico que Nietzsche escreveu com a urgência de dizer, no pressentimento da loucura e da morte, “quem eu sou”. Eis o Homem parte da mesma urgência para procurar dizer “quem nós somos”, e neste “nós” vive uma humanidade autodestrutiva, falha de sentido e de afeto, repleta de homens que são lobos de homens. Marta Freitas e José Eduardo Silva entregam este Homem à multidão, que é agora o público da peça. Não para se desresponsabilizarem, como Pilatos, mas para nos oferecerem uma renovada possibilidade de combater uma doença dos tempos sombrios que vivemos: a indiferença.

De 8-17 Janeiro de 2015

Quarta-feira, às 19h00 | Quinta a sábado, às 21h00 | Domingo, às 16h00

Bilhetes – Preço único € 10,00

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *